sábado, 6 de outubro de 2018

Quem é você aos olhos de Deus?

Olá queridos leitores!

Você já se fez esta pergunta: "Quem eu sou aos olhos de Deus"? 


Temos o costume de entregar - no sentido de permitir a ação de Deus -  oferecer para Deus tudo o que é externo a nós: vida financeira, saúde, família (filhos, cônjuge), trabalho e diversas outras áreas da nossa vida ou coisas que possuímos mas, quando se trata do que representa quem somos, nossos atributos, defeitos, qualidades, limitações, coisas inerentes a nós e que nos define como seres únicos, podemos dizer que entregamos a Deus, verdadeiramente QUEM SOMOS?  Temos maior facilidade de entregar nossas coisas do que a nós mesmos, da forma como somos.  Para Deus, costumamos entregar um "eu" que não nos representa na verdade, na essência. O "eu" que entregamos a Deus é alguém maquiado, alguém vestido com uma "fantasia" que muitas vezes representa quem nós idealizamos, mas não realmente quem somos. E não fazemos isso por maldade, mas por ignorar nossa real natureza. E isso nos leva a seguinte afirmativa:

Não sabemos quem realmente somos, até que o Espírito Santo nos revele!


Na Bíblia, encontramos um grande exemplo do que estou falando. Jó era um homem idealizado por ele mesmo. Dizia-se confiante em Deus mas, foi ao passar por toda a provação que já conhecemos, que ele mesmo pôde perceber-se um pouco diferente do que imaginava de si mesmo. Ele disse:
"Em vez de comer, eu choro, os meus gemidos se derramam como água. Aquilo que eu temia foi o que aconteceu, e o que mais me dava medo, me atingiu. Não tenho paz, nem descanso, nem sossego; só tenho agitação". Jó 3:24-26
Neste capítulo, Jó além de amaldiçoar o dia do seu nascimento, revela o que de fato, sempre esteve em seu coração. Mesmo quando ele parecia um homem tranquilo, na verdade ele não era. Mesmo quando ele ofertava e sacrificava a Deus, ele não fazia por adoração, mas por medo.

É nas provações e dificuldades que vivenciamos que encontramos a oportunidade de descobrir quem realmente somos. Em Deuteronômio 8:2 Deus diz que permitiu a fome e a escassez para provar, para saber o que estava no coração do povo. Deus já sabia o que estava em seus corações, do que aquele povo era feito, mas Ele queria que o próprio povo percebesse isso. 
Desta forma, podemos entender que Deus permite as aflições que a vida nos impõem com um único intuito: termos essa mesma oportunidade de nos perguntar o que, de fato, está no nosso coração; quais são nossas reais motivações; qual tipo de atitude eu teria se minhas condições fossem melhores ou piores do que são? E assim, comparar nossas respostas e reações com o que a Palavra de Deus nos ensina.

Precisamos saber quem realmente somos não apenas para ter uma vida melhor; não apenas para sermos pessoas bem resolvidas aqui na terra mas, principalmente, para nos apropriar da nossa vida na eternidade. E sabe por quê? Porque Deus não levará para Si pessoas pela metade, mas por inteiro. Deus quer mais do que o que você possui...Deus quer você!
Com todas as suas falhas e defeitos, DEUS QUER VOCÊ, POR COMPLETO!
Todos os dias, Ele nos diz: "Eu ainda não terminei contigo, a minha obra ainda não acabou em você!"

Quando falo sobre ter uma vida melhor, ser bem resolvido, estou falando sobre ter consciência de quem realmente somos, na essência e entregar as rédeas deste "eu" ao Espírito Santo, para que Ele nos ajude, para que Ele faça a obra de transformação que tanto precisamos. É reconhecer, e não maquiar, não disfarçar, não manipular suas próprias limitações a ponto de colocá-las com aparência de bondade e assim, legitimá-las e justificá-las sem que seja preciso mudar. 
Precisamos ser transformados, mas Deus não nos deixa sozinhos nisso. Ele sabe o quanto precisamos de ajuda e motivação para nos tornarmos pessoas melhores, para Ele mesmo!

O inimigo que você ainda não venceu, continuará te perseguindo até que você entenda como vencê-lo de uma vez por todas!


Já parou pra pensar na quantidade de problemas que sempre surgem, da mesma forma, do mesmo jeito? Por que será? Será que situações desagradáveis não continuam acontecendo em decorrência de alguma atitude ou comportamento errado da nossa parte?
Avalie sua vida, avalie sua história... pense nos conflitos e reflita sobre eles. Ao fazer isso, seja sincero com você mesmo e se pergunte: "O que teria acontecido se eu tivesse agido diferente, se eu fosse outra pessoa?"  Nesta hora, seja sincero com você mesmo e peça ao Espírito Santo para lhe mostrar quem você realmente é, como Ele te vê. Mas esteja preparado para a resposta. Se você chegar a conclusão de que realmente precisa mudar (e todo o Céu estará torcendo para isso), o deserto será sua próxima parada. Pois é somente neste ambiente em que tudo se torna propício para a transformação! 

Aprenda a orar mais por você mesmo. Mas não orar pedindo o que você quer, mas pedindo o que Deus (e agora você, consciente de quem realmente é) sabe do que você precisa. 

Antes de terminar este texto, quero falar de outro homem que encontramos na Bíblia, que orou sobre si mesmo e mudou sua história. I Crônicas 4:9,10 fala de Jabes como o homem mais respeitado de sua família, apesar de sua origem. Seu nome trazia um peso de dor, de tristeza e ele temia que isso afetasse seu futuro. Então, ele, consciente de sua fraqueza -o medo-  orou e Deus prontamente atendeu o seu pedido. 

Às vezes nos tornamos o fruto do ambiente ao qual fomos expostos; às vezes cometemos erros provenientes da nossa própria natureza, algo inerente a nós mesmos e que nos leva a uma vida de fracassos e sofrimentos desnecessários e, para que este quadro seja mudado, precisamos fazer a mesma coisa que Jó e Jabes fizeram:  Reconhecer e Entregar quem somos para Deus. É quando nos reconhecemos na pessoa que somos, nas nossas falhas e limitações e nos arrependemos dos nossos erros que Deus estende Sua mão, nos leva em Seus braços, nos conduzindo à mudança. É assim que Ele se encarrega da nossa transformação!

LEMBRE-SE SEMPRE DISSO: Ser consciente de quem somos nos levará a ter disposição para mudar e nos tornar quem Deus quer que sejamos. Deus nos escolheu como somos, e somente Ele pode reduzir à cinzas o pecado, as limitações e as motivações erradas que há em nós.

Que sejamos sempre esclarecidos disso! Deus te abençoe!

Graça e paz!

GOSTOU DESTA MENSAGEM? 
CLIQUE EM REAÇÕES E COMPARTILHE!
↓↓↓


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta postagem? Comente e compartilhe com seus amigos!
Deus abençoe!