quinta-feira, 5 de agosto de 2010

A Importância do Louvor



O louvor geralmente precede a vitória. Foi assim com grandes heróis da fé e isso não mudou e nem mudará. Em Atos 16: 22 ao 26 lemos sobre o louvor que Paulo e Silas entoavam a Deus. Eles não estavam em suas casas, ou na igreja junto com os demais irmãos, ou numa vigília no monte. Eles estavam acorrentados pelos pés e pelas mãos, presos injustamente por pregarem a Palavra de Deus, e, mesmo assim, a chama de sua fé estava acessa a ponto de os impulsionarem a dar louvor, e o melhor louvor. Gosto muito desta passagem. Ela me faz pensar sobre o que tem me impulsionado a dar louvor a Deus e se eu realmente estou dando o meu melhor louvor. Na verdade, o que me impulsiona a louvar a Deus em qualquer circunstância é o meu dia-a-dia. É sempre um exercício de fé, pra funcionar na hora certa precisamos estar sempre treinando, sempre praticando; é necessário praticar adoração todos os dias. Viver para Deus é muito bom e exige muitas renúncias. Para cada dia existe algo novo preparado pra minha vida; não estou falando de coisas materiais e sim espirituais. Você também precisa acreditar nisso. Deus não te chamou pra ser uma pessoa natural, mas espiritual, para discernir as coisas do Espírito (I Cor. 2:14). Quando Ezequiel foi levado pelo Espírito diante daquele grande rio, ele não conseguiu enxergar nada, ele só via água. O Espírito mediu a água quando ela estava nos seus pés, depois mediu quando ela estava nos seus joelhos, depois mediu quando ela estava nos seus lombos, à medida que o Espírito media o profeta avançava, quando mediu pela última vez, já era impossível avançar, Ezequiel teve que se entregar, teve que mergulhar. Quando ele saiu do rio ele contemplou à sua volta e notou que havia árvores, muitas árvores frutíferas dos dois lados. Isso me faz enxergar que tudo que eu preciso está à minha volta, Deus realmente já tem preparado. São coisas espirituais, que eu não consigo enxergar com meus olhos naturais, essas coisas são discernidas espiritualmente. O mergulho é necessário, pois as águas do Espírito limpam nossa mente e coração, abrem os nossos olhos espirituais para enxergarmos o mover de Deus. Isso também ajuda muito no exercício da adoração, nos prepara para adorar a Deus de forma impactante, nos prepara para fazer a diferença nesta geração. Leia Ezequiel 47. Gosto muito também de contemplar a trajetória de Moisés. Ele não conseguiria dirigir aquele povo ansioso se não fosse sua comunhão e intimidade com Aquele que o chamou. Ele foi julgado pelo povo e até mesmo por seus irmãos, mas Deus o justificou. Entenda isso: se você acredita que foi chamado e escolhido por Deus precisa sempre fazer a vontade D´Ele e nunca a sua própria vontade. Tudo deve ser de acordo com os padrões de Deus; é Ele quem dá as coordenadas para que o seu ministério se desenvolva com sucesso. Entenda também que sucesso nem sempre tem a ver com a opinião dos outros, e sim com o que Deus determina pra você e sua equipe. Sucesso no ministério de louvor é tocar e mover o coração de Deus, rasgar os céus com sua adoração, isso sim é ser bem sucedido diante D´Aquele que te chamou. Paulo e Silas tinham essa consciência, por isso, não deixaram de louvar a Deus só porque estavam na prisão. Eles foram bem sucedidos e a prova disso é o que Deus fez em meio aquela adoração. Um grande terremoto trouxe libertação, através daqueles louvores. Deus não mudou. Ele quer fazer isso denovo, muitas outras vezes ainda através da sua vida, da sua equipe e, principalmente na sua vida, na sua equipe. Quando você sobe no altar para louvar a Deus com essa consciência a vitória certamente vem. O louvor te dá a certeza da vitória e a sensação de vencedor. Assim é muito mais fácil enfrentar as dificuldades.

Por muitas vezes eu subi no altar para ministrar o louvor com meu coração partido, sangrando por dores, por preocupações e problemas pessoais. Mas aprendi que o caminho da adoração é um caminho perfeito, é um caminho de paz, de alegria. É impossível entrar na presença de Deus triste e sair triste. Você sempre sai diferente, renovado, transformado. O louvor também precedeu a vitória do nosso Salvador no calvário. Diz as Escrituras que Jesus, após cear com seus discípulos, cantou um louvor, sabendo de tudo que passaria (Mateus 26:30). Aquele louvor certamente lhe deu mais resistência para chegar à cruz e cumprir Sua missão. A vitória sempre vem depois da luta, isso não é novidade pra ninguém. Mas o que mais precisamos para enfrentar a luta é resistência. Jesus também ficou em silêncio quando foi necessário. Quando questionado por Pilatos, Ele poderia se defender, talvez Ele fosse solto por sua defesa, mas Ele sabia que aquele silêncio era necessário. Louve a Deus para adquirir resistência, mas saiba também o momento certo de se calar e deixar que o próprio Deus te justifique. Sua vitória certamente virá. Mateus 27:11-14.
O louvor também é uma arma poderosa durante as batalhas. Temos pelo menos, dois exemplos bíblicos disso. O primeiro é quando Josué e todo povo de Israel derrotam os moradores idólatras da cidade de Jericó. As muralhas eram altíssimas e eles não tinham como entrar na cidade. A ordem de Deus era que eles rodeassem a cidade por seis dias e no sétimo dia eles rodeariam a cidade por sete vezes. Os sacerdotes iam levando as buzinas e os chifres de carneiro (instrumentos musicais da época) diante da Arca da aliança (presença de Deus). Depois da sétima volta eles tocariam as buzinas e gritariam bem alto. Assim o poder daquelas vozes de adoração a Deus trariam o muro abaixo. Foi exatamente o que aconteceu. Todos estavam muito empolgados com aquelas palavras, com a ordem de Deus. Este é um segredo muito importante. Quando Deus te der uma estratégia, ou ao seu líder, ou a seu pastor, é necessário que você acredite incondicionalmente; é necessário que você se empolgue. Já pensou como teria sido se os sacerdotes, os levitas e todo povo estivessem desmotivados? Não haveria a queda do muro e o nome do Senhor não seria glorificado. Aprenda a se alegrar com as estratégias de Deus, mesmo que pareça absurdo, como já disse anteriormente, nosso Deus é Excelente; Ele sempre inova, sempre realiza milagres e sinais de formas diferentes.
Leia Josué 6, é empolgante ver o mover de Deus e vai edificar sua fé!
O segundo exemplo está em II Crônicas 20. Os filhos de Moabe e Amom, inimigos do povo de Deus, vieram à peleja contra Josafá, servo do Senhor. Ao receber esta má notícia sua primeira atitude foi buscar a Deus. Atitude muito sábia por sinal. Sua segunda atitude foi jejuar e proclamar um jejum para todo o povo. Ele tinha consciência de que naquela ocasião em especial era necessário um grande ajuntamento. (Digo isso porque existem batalhas que Deus quer você sozinho). Porém, mais uma vez Deus chama a nossa atenção para a unidade. A vitória veio de forma sobrenatural porque eles tiveram atitudes espirituais em unidade, e você já sabe o que isso representa. A oração sincera que eles fizeram dirigida por Josafá continha palavras de dependência, de devoção, de fé nas promessas de Deus. Eles estavam abatidos por aquela ameaça, com medo, preocupados pois era grande o número daqueles que vinham contra eles. Mesmo abatidos, tiveram forças para orar e jejuar. Jejum siginifica dependência total de Deus. Foi o que eles fizeram. A oração, o jejum, a devoção, a unidade, tudo isso moveu o coração de Deus. Através de um profeta foi dada a estratégia para o povo. Desta vez a estratégia foi muito interessante. Deus disse: “Nesta peleja, não tereis de pelejar; parai, estai em pé e vede a salvação do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém; não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco.” (vs.17). Pronto! Eles não precisavam fazer mais nada. Eles só tinham que estar no lugar da batalha, mas não seria preciso ninguém lutar, se defender. A única coisa que eles tinham a fazer, a única arma que eles teriam que usar era o louvor. Eles louvaram porque acreditavam nas palavras que Deus disse através do profeta. Não era necessário fazer mais nada, pois eles já tinham feito o principal: já tinham buscado o refúgio em Deus. Existem momentos assim também em nossas vidas. Momentos em que não precisamos e nem devemos fazer nada. Momentos em que Deus responde ao nosso louvor colocando emboscadas diante dos nossos adversários. O final desta história você já conhece!
Há também ocasiões em que o louvor veio depois da vitória. Débora, juíza de Israel louvou a Deus depois da vitória, da destruição de seu inimigo. Se você quiser entender bem esta história, não é preciso ler o texto inteiro, leia apenas o cântico de Débora em Juízes 5. Ela descreve como tudo aconteceu e enaltece sempre a Deus. O louvor que damos após a vitória deve seguir este modelo. Você não precisa dizer para as pessoas o que o adversário estava fazendo na sua vida. Basta que você conte o que Deus fez, com detalhes, como fez Débora. Seus louvores cantados devem sempre enaltecer a Deus. Nunca caia no erro de pensar que você recebeu a vitória simplesmente por seus méritos, porque você jejuou muito, subiu muito ao monte, é claro que isso tudo ajuda e muito, nos aproxima ainda mais de Deus, mas nada disso adianta sem a ajuda D´Ele.
Outro episódio muito marcante foi a travessia pelo mar vermelho. Faraó vinha com seu exército, todo armado, o povo estava diante do mar; naquele momento todos temeram. Moisés perguntou a Deus: “E agora Senhor, que faremos?” e Deus lhe disse: “Porque clamas a mim? Diga ao povo que marchem!” Como assim marchar? Só havia água diante deles! Mas eles obedeceram e o mar se abriu diante deles e eles passaram em seco! Mais uma vez uma mulher dirige a adoração do povo. Miriã leva todo o povo a louvar a Deus. Ah, por quantas vezes nos encontramos nesta mesma situação! Mas confie amados, hoje temos ainda outros exemplos que injetam fé em nós. Jesus andou por sobre as águas e Pedro foi com Ele. Se o mar não se abrir diante dos seus pés tenha certeza de que você vai caminhar por sobre as águas.
Enfim, o louvor é muito importante na caminhada do cristão, do servo de Deus. Quando não sabemos o que fazer, devemos louvar, quando não temos o que dizer, devemos louvar. Louve sempre, a cada dia Deus vai te mostrar novos caminhos, vai te dar ainda mais motivos para louvá-Lo em toda e qualquer circunstância!

Medite nisso:
“Está alguém entre vós aflito? Ore! Está alguém contente? Cante louvores!”
Tiago 5:13

“Porém Tu és Santo, o que habitas entre os louvores de Israel”.
Salmos 22:3


 Nossa natureza humana nos leva a murmurar quando algo não está indo bem ou chorar quando estamos tristes. Tiago nos alerta a buscar a presença de Deus no momento da angústia, da tristeza, da aflição. Em seguida ele diz: “Está contente? Cante louvores!” Ele disse isso sabendo que quando buscamos a Deus temos o refúgio que precisamos, temos a paz que excede todo entendimento, a alegria que só mesmo alguém muito poderoso pode nos dar, e as respostas que buscamos. Descubra você também a cada dia a importância do louvor na sua vida.



Beijos!
Bárbara Leandro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta postagem? Comente e compartilhe com seus amigos!
Deus abençoe!