quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Portas do Louvor



“...mas aos teus muros chamarás Salvação, e às tuas portas, Louvor”. Isaías 60:18



É muito bom encontrar portas abertas, não é verdade? É muito bom quando todas as portas se abrem diante de nós. Certamente você, assim como eu, já buscou a Deus por uma porta aberta, seja em qualquer área de sua vida. Assim como nos alegramos diante das portas que se abrem para nós, Deus, o nosso Pai, também ama abrir as portas da vitória diante de nós. Porém, para que Ele abra as portas que necessitamos que sejam abertas, nós, antes de tudo, precisamos abrir para Ele duas portas muito especiais; a primeira é: a porta de nossos corações. É praticamente impossível que Deus abra as portas em nossa vida financeira, familiar, sentimental, profissional e ministerial sem que antes o convidemos para entrar em nossos corações e nos satisfazer com Sua presença. Antes de fazermos isso, passamos muito tempo iludidos, correndo atrás de portas que nunca se abrirão diante de nós simplesmente por não ser a vontade do Pai para nossas vidas. Antes de conhecer verdadeiramente ao Senhor, nossos sonhos, nossos projetos, nossos objetivos são baseados na vontade da nossa carne, são desejos totalmente fora dos planos de Deus para nós. O Pai nos ama e não deseja isso para mim e nem para você, por isso, Ele nos diz em Sua Palavra:


“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, cearei com ele, e ele comigo”
Ap. 3:20.


Essa palavra é maravilhosa e nos mostra o segredo da vitória em todas as áreas. Meditando nessa passagem eu me perguntei: “O que significa cear com o Senhor?” A resposta veio muito rápido. Quando nos assentamos à mesa com quem amamos, qual é a nossa atitude? Conversamos, colocamos as idéias em dia, compartilhamos o nosso dia-a-dia, nossos planos, enfim, dividimos a nossa vida com as outras pessoas. Cear com o Senhor é a mesma coisa. Permitir que o Senhor entre em nossa casa (coração) e ceie conosco é fundamental para uma vida de vitórias. Mas note que o Senhor disse: “...cearei com ele, e ele comigo”. O que Ele quis dizer com isso? Creio que é como se Ele estivesse dizendo: “...compartilharei com ele a minha vontade para a sua vida e ele compartilhará os planos dele comigo”. Em outras palavras, creio que Deus tem muitos planos para nós que, na maioria das vezes, estão contra os nossos, porém, Deus deseja em primeiro lugar que sejamos felizes, por isso, certamente, através desta ceia que faremos com Ele, colocará os seus planos em nossos corações, a vontade do Senhor passará a ser também a nossa vontade. Como eu desejo isso! Já passei muito tempo da minha vida buscando meus próprios interesses, agora, o meu maior desejo é desejar aquilo que é a vontade e o plano do Pai para minha vida. Quando agimos desta forma, de acordo com a vontade e os sonhos do Pai, Ele mesmo cuida para que todas as portas se abram diante de nós. Voltando para a mensagem do profeta Isaías, eu já havia recebido esta promessa para minha vida, muitas vezes li e reli este mesmo texto, mas nunca tinha percebido seu significado de verdade.  Aqui entra a segunda porta que precisamos abrir para Deus em nossas vidas: A porta do Louvor! Certa tarde, assistindo ao dvd da Pra. Alda Célia, ela ministrou algo muito importante. Ela dizia que o nosso louvor são portas que não podem ser abertas por outra pessoa a não ser nós mesmos. Que tremendo! Ela ainda citou outro texto que diz:
“Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória”
Salmos 24:7

Eu me lembro que ela disse claramente: “nós abriremos a porta por onde o Senhor entrará com Sua glória e majestade". Glória a Deus!!! Neste exato momento me veio à memória a entrada de Jesus em Jerusalém. A Bílbia diz que houve um tremendo alvoroço, todos se alegraram muito, as pessoas se lançavam diante D'Ele e clamavam: “Hosana! Hosana nas Alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor!!!” Este texto está em Mateus 21:9. E não é exatamente assim que nos sentimos quando o Senhor entra em nossas vidas ou em alguma área nos dando a vitória? Por onde Deus passa, vem diante D'Ele e em sua retaguarda a Sua glória e a Sua majestade. Por onde Ele passa deixa Sua marca, deixa Sua doce presença, deixa a Sua glória! Lembro-me também do que diz Salmos 22:3 que Deus habita entre os louvores do Seu povo! Estive meditando nessa palavra e me lembrei desta promessa que recebi do Senhor há alguns anos atrás, comecei a perceber que ela se cumpriu e tem se cumprido a cada dia, sem que eu percebesse. Deus age em nossas vidas mesmo quando não vemos nada de tão especial acontecendo, mesmo quando pensamos que estamos apenas levando adiante nossa história. Comecei a me lembrar de todas as portas que eu abri pro Senhor e das que, consequentemente, Ele abriu para mim.

Desde o ano passado Deus profetizou que 2010 seria o ano das portas abertas para nós...foi muito bom receber esta palavra, pois Deus promete abrir todas as portas em nosso favor, mas, e nós, que portas temos aberto para o Senhor?

A minha vida é louvar a Deus. Faço isso diariamente. Não apenas porque faz parte do meu trabalho, pois Canto e Adoro (rsrsrs) em tempo integral na Obra de Deus, mas porque aprendi e ainda tenho aprendido que, no momento da situação adversa, dos problemas que fogem do meu controle, quando eu abro as portas do louvor a Deus e entrego à Ele a minha adoração, Ele age prontamente me abrindo as portas do sobrenatural. Eu costumo dizer que Deus é poderoso para operar, para agir no impossível, isso cabe à Ele, mas, o possível, aquilo que está ao nosso alcance que é adorá-lo abrindo as portas do louvor pra que Ele passe e manifeste Sua glória em nossas vidas está apenas em nosso poder fazê-lo. O que é impossível certamente Deus fará, mas o que é possível, eu devo fazer.  Creio que Deus quer escrever junto com você uma história linda para sua vida, mas lembre-se sempre disso: a primeira porta é sempre você que deve abrir. Não tenha medo dos riscos que você pode correr fazendo isso, pois a Palavra de Deus nos afirma que estaremos seguros, protegidos. vamos ler novamente: 
“...mas aos teus muros chamarás Salvação, e às tuas portas, Louvor”. Isaías 60:18


Ou seja,Deus está nos dizendo que estamos seguros pelos muros da salvação e, a única porta que nós precisamos abrir se chama Louvor! Tudo o que precisamos fazer nos momentos difíceis e contraditórios não é buscar a solução no homem ou tentar resolver do nosso jeito e sim louvar a Deus. O louvor atrai a presença de Deus e traz sua bênção sobre nós. Para tudo, em todas as situações, deve haver um novo cântico em nossos lábios.
Está passando por momentos em que sua fé está sendo provada? Louve, cante e adore...abra as portas do louvor porque, não demorará muito, e o Senhor passará por ela, te dando vitória e te mostrando que sempre vale a pena Cantar e Adorar!!!! Bjks
Bárbara Leandro

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

A Importância do Louvor



O louvor geralmente precede a vitória. Foi assim com grandes heróis da fé e isso não mudou e nem mudará. Em Atos 16: 22 ao 26 lemos sobre o louvor que Paulo e Silas entoavam a Deus. Eles não estavam em suas casas, ou na igreja junto com os demais irmãos, ou numa vigília no monte. Eles estavam acorrentados pelos pés e pelas mãos, presos injustamente por pregarem a Palavra de Deus, e, mesmo assim, a chama de sua fé estava acessa a ponto de os impulsionarem a dar louvor, e o melhor louvor. Gosto muito desta passagem. Ela me faz pensar sobre o que tem me impulsionado a dar louvor a Deus e se eu realmente estou dando o meu melhor louvor. Na verdade, o que me impulsiona a louvar a Deus em qualquer circunstância é o meu dia-a-dia. É sempre um exercício de fé, pra funcionar na hora certa precisamos estar sempre treinando, sempre praticando; é necessário praticar adoração todos os dias. Viver para Deus é muito bom e exige muitas renúncias. Para cada dia existe algo novo preparado pra minha vida; não estou falando de coisas materiais e sim espirituais. Você também precisa acreditar nisso. Deus não te chamou pra ser uma pessoa natural, mas espiritual, para discernir as coisas do Espírito (I Cor. 2:14). Quando Ezequiel foi levado pelo Espírito diante daquele grande rio, ele não conseguiu enxergar nada, ele só via água. O Espírito mediu a água quando ela estava nos seus pés, depois mediu quando ela estava nos seus joelhos, depois mediu quando ela estava nos seus lombos, à medida que o Espírito media o profeta avançava, quando mediu pela última vez, já era impossível avançar, Ezequiel teve que se entregar, teve que mergulhar. Quando ele saiu do rio ele contemplou à sua volta e notou que havia árvores, muitas árvores frutíferas dos dois lados. Isso me faz enxergar que tudo que eu preciso está à minha volta, Deus realmente já tem preparado. São coisas espirituais, que eu não consigo enxergar com meus olhos naturais, essas coisas são discernidas espiritualmente. O mergulho é necessário, pois as águas do Espírito limpam nossa mente e coração, abrem os nossos olhos espirituais para enxergarmos o mover de Deus. Isso também ajuda muito no exercício da adoração, nos prepara para adorar a Deus de forma impactante, nos prepara para fazer a diferença nesta geração. Leia Ezequiel 47. Gosto muito também de contemplar a trajetória de Moisés. Ele não conseguiria dirigir aquele povo ansioso se não fosse sua comunhão e intimidade com Aquele que o chamou. Ele foi julgado pelo povo e até mesmo por seus irmãos, mas Deus o justificou. Entenda isso: se você acredita que foi chamado e escolhido por Deus precisa sempre fazer a vontade D´Ele e nunca a sua própria vontade. Tudo deve ser de acordo com os padrões de Deus; é Ele quem dá as coordenadas para que o seu ministério se desenvolva com sucesso. Entenda também que sucesso nem sempre tem a ver com a opinião dos outros, e sim com o que Deus determina pra você e sua equipe. Sucesso no ministério de louvor é tocar e mover o coração de Deus, rasgar os céus com sua adoração, isso sim é ser bem sucedido diante D´Aquele que te chamou. Paulo e Silas tinham essa consciência, por isso, não deixaram de louvar a Deus só porque estavam na prisão. Eles foram bem sucedidos e a prova disso é o que Deus fez em meio aquela adoração. Um grande terremoto trouxe libertação, através daqueles louvores. Deus não mudou. Ele quer fazer isso denovo, muitas outras vezes ainda através da sua vida, da sua equipe e, principalmente na sua vida, na sua equipe. Quando você sobe no altar para louvar a Deus com essa consciência a vitória certamente vem. O louvor te dá a certeza da vitória e a sensação de vencedor. Assim é muito mais fácil enfrentar as dificuldades.

Por muitas vezes eu subi no altar para ministrar o louvor com meu coração partido, sangrando por dores, por preocupações e problemas pessoais. Mas aprendi que o caminho da adoração é um caminho perfeito, é um caminho de paz, de alegria. É impossível entrar na presença de Deus triste e sair triste. Você sempre sai diferente, renovado, transformado. O louvor também precedeu a vitória do nosso Salvador no calvário. Diz as Escrituras que Jesus, após cear com seus discípulos, cantou um louvor, sabendo de tudo que passaria (Mateus 26:30). Aquele louvor certamente lhe deu mais resistência para chegar à cruz e cumprir Sua missão. A vitória sempre vem depois da luta, isso não é novidade pra ninguém. Mas o que mais precisamos para enfrentar a luta é resistência. Jesus também ficou em silêncio quando foi necessário. Quando questionado por Pilatos, Ele poderia se defender, talvez Ele fosse solto por sua defesa, mas Ele sabia que aquele silêncio era necessário. Louve a Deus para adquirir resistência, mas saiba também o momento certo de se calar e deixar que o próprio Deus te justifique. Sua vitória certamente virá. Mateus 27:11-14.
O louvor também é uma arma poderosa durante as batalhas. Temos pelo menos, dois exemplos bíblicos disso. O primeiro é quando Josué e todo povo de Israel derrotam os moradores idólatras da cidade de Jericó. As muralhas eram altíssimas e eles não tinham como entrar na cidade. A ordem de Deus era que eles rodeassem a cidade por seis dias e no sétimo dia eles rodeariam a cidade por sete vezes. Os sacerdotes iam levando as buzinas e os chifres de carneiro (instrumentos musicais da época) diante da Arca da aliança (presença de Deus). Depois da sétima volta eles tocariam as buzinas e gritariam bem alto. Assim o poder daquelas vozes de adoração a Deus trariam o muro abaixo. Foi exatamente o que aconteceu. Todos estavam muito empolgados com aquelas palavras, com a ordem de Deus. Este é um segredo muito importante. Quando Deus te der uma estratégia, ou ao seu líder, ou a seu pastor, é necessário que você acredite incondicionalmente; é necessário que você se empolgue. Já pensou como teria sido se os sacerdotes, os levitas e todo povo estivessem desmotivados? Não haveria a queda do muro e o nome do Senhor não seria glorificado. Aprenda a se alegrar com as estratégias de Deus, mesmo que pareça absurdo, como já disse anteriormente, nosso Deus é Excelente; Ele sempre inova, sempre realiza milagres e sinais de formas diferentes.
Leia Josué 6, é empolgante ver o mover de Deus e vai edificar sua fé!
O segundo exemplo está em II Crônicas 20. Os filhos de Moabe e Amom, inimigos do povo de Deus, vieram à peleja contra Josafá, servo do Senhor. Ao receber esta má notícia sua primeira atitude foi buscar a Deus. Atitude muito sábia por sinal. Sua segunda atitude foi jejuar e proclamar um jejum para todo o povo. Ele tinha consciência de que naquela ocasião em especial era necessário um grande ajuntamento. (Digo isso porque existem batalhas que Deus quer você sozinho). Porém, mais uma vez Deus chama a nossa atenção para a unidade. A vitória veio de forma sobrenatural porque eles tiveram atitudes espirituais em unidade, e você já sabe o que isso representa. A oração sincera que eles fizeram dirigida por Josafá continha palavras de dependência, de devoção, de fé nas promessas de Deus. Eles estavam abatidos por aquela ameaça, com medo, preocupados pois era grande o número daqueles que vinham contra eles. Mesmo abatidos, tiveram forças para orar e jejuar. Jejum siginifica dependência total de Deus. Foi o que eles fizeram. A oração, o jejum, a devoção, a unidade, tudo isso moveu o coração de Deus. Através de um profeta foi dada a estratégia para o povo. Desta vez a estratégia foi muito interessante. Deus disse: “Nesta peleja, não tereis de pelejar; parai, estai em pé e vede a salvação do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém; não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco.” (vs.17). Pronto! Eles não precisavam fazer mais nada. Eles só tinham que estar no lugar da batalha, mas não seria preciso ninguém lutar, se defender. A única coisa que eles tinham a fazer, a única arma que eles teriam que usar era o louvor. Eles louvaram porque acreditavam nas palavras que Deus disse através do profeta. Não era necessário fazer mais nada, pois eles já tinham feito o principal: já tinham buscado o refúgio em Deus. Existem momentos assim também em nossas vidas. Momentos em que não precisamos e nem devemos fazer nada. Momentos em que Deus responde ao nosso louvor colocando emboscadas diante dos nossos adversários. O final desta história você já conhece!
Há também ocasiões em que o louvor veio depois da vitória. Débora, juíza de Israel louvou a Deus depois da vitória, da destruição de seu inimigo. Se você quiser entender bem esta história, não é preciso ler o texto inteiro, leia apenas o cântico de Débora em Juízes 5. Ela descreve como tudo aconteceu e enaltece sempre a Deus. O louvor que damos após a vitória deve seguir este modelo. Você não precisa dizer para as pessoas o que o adversário estava fazendo na sua vida. Basta que você conte o que Deus fez, com detalhes, como fez Débora. Seus louvores cantados devem sempre enaltecer a Deus. Nunca caia no erro de pensar que você recebeu a vitória simplesmente por seus méritos, porque você jejuou muito, subiu muito ao monte, é claro que isso tudo ajuda e muito, nos aproxima ainda mais de Deus, mas nada disso adianta sem a ajuda D´Ele.
Outro episódio muito marcante foi a travessia pelo mar vermelho. Faraó vinha com seu exército, todo armado, o povo estava diante do mar; naquele momento todos temeram. Moisés perguntou a Deus: “E agora Senhor, que faremos?” e Deus lhe disse: “Porque clamas a mim? Diga ao povo que marchem!” Como assim marchar? Só havia água diante deles! Mas eles obedeceram e o mar se abriu diante deles e eles passaram em seco! Mais uma vez uma mulher dirige a adoração do povo. Miriã leva todo o povo a louvar a Deus. Ah, por quantas vezes nos encontramos nesta mesma situação! Mas confie amados, hoje temos ainda outros exemplos que injetam fé em nós. Jesus andou por sobre as águas e Pedro foi com Ele. Se o mar não se abrir diante dos seus pés tenha certeza de que você vai caminhar por sobre as águas.
Enfim, o louvor é muito importante na caminhada do cristão, do servo de Deus. Quando não sabemos o que fazer, devemos louvar, quando não temos o que dizer, devemos louvar. Louve sempre, a cada dia Deus vai te mostrar novos caminhos, vai te dar ainda mais motivos para louvá-Lo em toda e qualquer circunstância!

Medite nisso:
“Está alguém entre vós aflito? Ore! Está alguém contente? Cante louvores!”
Tiago 5:13

“Porém Tu és Santo, o que habitas entre os louvores de Israel”.
Salmos 22:3


 Nossa natureza humana nos leva a murmurar quando algo não está indo bem ou chorar quando estamos tristes. Tiago nos alerta a buscar a presença de Deus no momento da angústia, da tristeza, da aflição. Em seguida ele diz: “Está contente? Cante louvores!” Ele disse isso sabendo que quando buscamos a Deus temos o refúgio que precisamos, temos a paz que excede todo entendimento, a alegria que só mesmo alguém muito poderoso pode nos dar, e as respostas que buscamos. Descubra você também a cada dia a importância do louvor na sua vida.



Beijos!
Bárbara Leandro

terça-feira, 3 de agosto de 2010

A Unidade da Fé



“Rogo-vos, pois,eu, preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados,(2) com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, (3) procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz:(4) há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; (5) um ó Senhor, uma só fé, um só batismo; (6) e um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos. (7) Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo. (8) Pelo que diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens. (9) Ora, isto – Ele subiu – que é, senão que também, antes, tinha descido às partes mais baixas da terra? (10) Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas. (11) E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, (12) querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo, (13) até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, (14) para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente. (15) antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, (16) do qual todo o corpo, bem ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa cooperação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor”.
Efésios 4:1-16

Fomos escolhidos e chamados para uma grande e importante obra. Mas, quando entregamos nossas vidas pra Jesus ainda não estamos preparados para realizar esta obra. Através da nossa caminhada somos preparados a cada dia. No texto acima, lemos sobre a importância da unidade. É uma das principais áreas em que precisamos ser tratados. Se quisermos viver o avivamento, ser seguidos pelos sinais, pelos milagres, precisamos cumprir esta palavra à risca. É quase que obrigatório andar em unidade. Os sinais seguem aqueles que exercitam sua fé em unidade e comunhão. Como é importante isso! Em Salmos 133 lemos: “Óh, quão bom e suave é que os irmãos vivam em união!...porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.” É na união, na unidade da fé dos irmãos que o Senhor determina e libera a bênção. Isso é maravilhoso!!!
Unidade não é apenas estar fisicamente com os irmãos e ser membro de um ministério; é também isso mas, principalmente ter o mesmo objetivo, os mesmos ideais, incentivar os sonhos dos outros, ter a mesma esperança, ter a mesma fé. Isso é unidade. Mas, infelizmente, nem todos estão preparados pra essa unidade.
Unidade no corpo de Cristo requer dedicação e renúncia. Dedicação porque é preciso cultivar amizade, e renúncia porque nem sempre a nossa vontade ou o que pensamos ser o correto é o que prevalece, portanto, renunciar algumas vezes é o que mantêm a amizade e a união. Cultivar a unidade é um exercício que nos transforma a cada novo passo que damos, a cada vez que nossa “carne”, nossos “desejos enganosos” são quebrantados dando assim, espaço para o mover e o agir de Deus. Nos versos 11 e 12 do Cap. 4 de Efésios lemos: “E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo”.
Este texto, junto a algumas experiências que tive, me ensinou muito rápido o que muitos levam uma vida inteira para entender. Me ensinou que a maior parte dos problemas, das dificuldades, das afrontas e perseguições sofridas nessa área são permitidas por Deus para o nosso crescimento espiritual, como nova criatura, para nossa transformação e aperfeiçoamento. Enquanto estivermos nesta terra vamos enfrentar perseguições e problemas diversos. Nós nunca estamos prontos, caso contrário, Deus já teria nos tomado para Ele, como fez com Enoque e com o profeta Elias!
Nem todas as lutas e perseguições que vivi até hoje me aperfeiçoaram, mas a maioria delas sim. Hoje eu percebo que não sou mais a mesma pessoa que era; a maioria das dificuldades me aperfeiçoaram, as outras, que eram simplesmente levantes, fúria do adversário, serviram sim para me honrar. Ainda hoje eu percebo que cada vez que saio de uma luta, de um deserto, eu saio diferente de quando entrei. Foi assim com Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Estes três amigos exercitaram a fé em unidade desde que chegaram à Babilônia. Juntos eles decidiram não se contaminar com os manjares do rei; juntos eles foram dotados de sabedoria divina; juntos eles alcançaram favor e graça diante do rei. Juntos também eles foram pra fornalha, porque, juntos, decidiram que não se curvariam diante de uma imagem. Juntos, dentro da fornalha, eles exaltaram a Deus e por Ele foram salvos. Em Daniel 3:4,5,6,8,13 à 27 relata este fato com bastante detalhes, e, no verso 27 diz: “...viram que o fogo não tinha tido poder algum sobre seus corpos; nem um só cabelo de sua cabeça se tinha queimado, nem as suas capas se mudaram, nem cheiro de fogo tinha passado sobre eles.” Isso foi maravilhoso!!!Que tremendo!!! O poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza de Seus servos fiéis. Deus sempre tem um propósito para a sua fornalha.
Prestem atenção nisso: nada que o inimigo faça contra você pode te afetar; as suas capas de santidade não podem ser destruídas e você deve sempre exalar o bom perfume de Cristo. Este é o plano do nosso Pai para mim, e para você também!!! Deus ter permitido que estes servos fiéis fossem pra fornalha e permitir que você enfrente dificuldades pode até parecer injusto, mas, na verdade, é através da fornalha, é através da dificuldade que Deus tem um grande milagre, um grande livramento, um grande sinal pra realizar na sua vida, sinal este que farão com que todos aqueles que te cercam reconhecerem o poder de Deus que opera em você. Por isso amados, se as coisas estiverem difíceis e você achar que seus sonhos não se realizarão, comece a se lembrar de tudo que o Senhor já realizou na sua vida, o milagre da sua conversão, seu batismo, a nova criatura que hoje você é. Fazendo isso, você vai perceber que o mais difícil, aquilo que realmente era impossível, Deus já realizou e Sua obra ainda não terminou!!! Observe também os planos de Deus pra sua vida; Ele sempre sabe o que é melhor, concentre-se na vontade de Deus, “Agrada-te do Senhor e Ele satisfará os desejos do teu coração” Salmos 37:4.
Algo importante: quando as pessoas que te cercam reconhecem o poder e a presença de Deus em sua vida (principalmente os não-salvos) através do seu testemunho, isso é avivamento, salvação!!! Amados, prestem atenção; se vocês realmente estão no Altar por que querem um avivamento em sua Igreja, em sua equipe, precisam ser dedicados e decididos a manterem a união, independente dos problemas que certamente surgirão. Ninguém consegue isso sozinho, trancado no “seu mundo”, por mais que se esforce. Se vocês querem um grande avivamento no louvor que ministram, precisam juntos decidirem não se contaminar com os manjares do rei, juntos decidirem não se prostrar diante do orgulho e das dificuldades; precisam estar juntos, mesmo dentro da fornalha e não recuar; louvar a Deus na temperatura mais alta de suas dificuldades, pois, só assim, Deus terá condições de te tirar da fornalha com vestes resplandecentes, inabaláveis, com a face brilhando Sua glória e exalando apenas o bom perfume de Cristo.
Que o Senhor te dê sabedoria, força e graça para isso. Deus tem muito mais para nos ensinar sobre unidade, e Ele fará isso enquanto estivermos exercitando este ato de amor.

domingo, 1 de agosto de 2010

Minha Primeira Postagem

Bom, meu objetivo em criar este blog é compartilhar com todos que o acessarem tudo o que Deus tem ministrado ao meu coração no decorrer dos dias. Há algum tempo o Espírito Santo tem me dado textos edificantes, palavras que nasceram de experiências que tive com Deus como levita e adoradora e que serão publicados aqui. Que através destas mensagens Deus ministre o coração de todos, como a cada dia tem ministrado e fortalecido o meu prórpio coração!
Beijos e até mais!!!